Diolaser EUA
Diolaser
Olá! Entrar na
Minha Conta

Blog



Endermoterapia: Saiba como esse procedimento elimina a gordura

Endermoterapia: Saiba como esse procedimento elimina a gordura

A presença desses furinhos no corpo (celulite) incomoda algumas mulheres e até mesmo alguns homens. Outro tormento é a gordura localizada, que geralmente leva à baixa autoestima. No entanto, já existe uma forma muito eficaz de resolver esses problemas: a endermoterapia.

Também conhecida como terapia a vácuo, esse processo é feito com aparelhos de massagem. É responsável por atrair a pele e estimular o sistema circulatório onde há celulite ou gordura localizada. Portanto, a terapia com injeção subcutânea elimina essas preocupações estéticas sem aumentar os efeitos colaterais, eliminando a cirurgia e evitando a formação de cicatrizes desnecessárias.

 

Como funciona a endermoterapia?

Antes de entender como a endermoterapia atua no corpo, é importante compreender como a celulite e a gordura localizada surgem.

 

Celulite

A celulite pode surgir em razão da obesidade e do estrógeno, o hormônio feminino. No entanto, ela também pode atingir homens que sofram algum desequilíbrio hormonal. Essa “ondulação” na pele também pode decorrer de vários outros fatores, como hereditariedade, problemas circulatórios, má alimentação ou sedentarismo.

 

Gordura localizada

A gordura localizada se parece com a celulite, pelo fato de também resultar da concentração de tecido adiposo em algumas áreas do corpo. Nesse caso, porém, o problema se manifesta por meio de aumento da circunferência da região abdominal ou do quadril.

Isso pode surgir devido a fatores genéticos e ao estilo de vida de uma pessoa, incluindo a má alimentação e o sedentarismo. Os hormônios também influenciam o seu surgimento — principalmente nas mulheres, que passam por fases de alterações mais significativas do que os homens.

 

Sobre o procedimento

Como dissemos, a endermoterapia atua no corpo por meio de um aparelho específico. Ele tem dois rolos que deslizam sobre a pele, sem atritos, promovendo uma massagem mecânica que tem a função de reposicionar os tecidos.

O procedimento pode ser feito a partir de sucção contínua, muito utilizada para desfibrosagem e depressomassagem. Outra opção é a sucção pulsada, quando se forma uma prega cutânea e são feitos movimentos de vai e vem. A aplicação de um modo ou de outro vai depender de cada pessoa.

No geral, o objetivo é promover um descolamento da pele e da gordura em relação ao tecido que cobre os músculos, para melhorar a circulação sanguínea. A partir de então, a distribuição de oxigênio e nutrientes pelo corpo é otimizada.

Além disso, há uma estimulação da circulação linfática — responsável por drenar os tecidos. Isso reduz o volume provocado pela gordura localizada e distribui melhor essa gordura, bem como os líquidos e toxinas que estavam concentrados em nódulos.

 

Quanto tempo demora para aparecer os resultados?

Como a técnica envolve estimular o melhor funcionamento o organismo, não há como prometer resultados instantâneos. O corpo precisa de um período recebendo esses estímulos, para, então, revelar o desempenho esperado.

É importante ter paciência e aguardar algum tempo até que diferenças possam ser percebidas. Mas, de maneira geral, considera-se que entre 10 e 15 sessões já é possível notar resultados de melhoria na aparência, relacionados à redução da celulite e da gordura localizada.

É bom mencionar, no entanto, que a espera e a durabilidade dos efeitos da endermoterapia podem variar de acordo com a aplicação e o grau de tratamento de cada pessoa. Ainda, se fatores como hereditariedade, alimentação desequilibrada, sedentarismo ou tabagismo estiverem presentes, pode ser um pouco mais difícil.

 

Quais são as contraindicações?

A endermoterapia é um procedimento seguro, indolor e não invasivo. Afinal, a técnica não envolve cortes ou cicatrizes, tratando a celulite e a gordura localizada apenas por meio sucção da pele. Porém, isso não significa que não haja contraindicações.

Como a circulação sanguínea é estimulada, a endermoterapia não é recomendada para pessoas com trombose, problemas circulatórios, doenças renais, infecções ou inflamações locais, diabetes e problema no fígado. Gestantes também não devem realizar o procedimento.

 

Gostou? Então, agende agora uma aviliação TOTALMENTE GRATUITA em uma de nossas unidades.

Diolaser 2021 - Todos os direitos reservados.